sábado, 15 de março de 2014

Transporte público na pauta do futuro da cidade - a polêmica dos corredores

O tema do transporte público não sai da pauta da cidade, da vida cotidiana, está na boca do povo.
E assim se fala das tarifas, do bilhete único, do bilhete mensal, da integração, dos terminais de transferência, do tempo de espera, do ponto de ônibus, da faixa do ônibus, do táxi, do automóvel financiado, do metrô e dos trens lotados.
Todos se envolvem com a questão. Isso no mínimo indica que essa é uma questão estratégica na vida das pessoas que vivem e trabalham em São Paulo e em outras cidades também, de maneira variada mas não menos importante.
Mas, no caso de São Paulo, o tema ganha dimensão pelas longas distâncias a serem percorridas entre casa e trabalho, casa e escola e casa e lazer.
A proposta de construção de corredores exclusivos para os ônibus pode resolver parcialmente o problema mas se mostra limitada na medida em que reproduz o uso do transporte sobre pneus e provoca um grande impacto de desapropriações de imóveis para alargamento das vias onde serão construídos os corredores.
Perde-se assim a oportunidade de recolocar a opção do transporte sobre trilhos de média capacidade, que daria uma outra cara para São Paulo utilizando o mesmo sistema viário já existente. Já tivemos 150 km de traçado de linhas de bondes.
O custo evidentemente da construção de linhas do transporte elétrico na fase de implantação é mais caro do que a obra dos corredores em si, mas, se o impacto das desapropriações  e seus custos são tão grandes e começa a criar reações pela cidade é hora de se rever a proposta da Prefeitura e construir uma proposta alternativa com visão de longo prazo com transporte sobre trilhos em parte dos traçados, como na Avenida 23 de Maio, ou em um terço de toda a rede nas vias com largura menor, diminuindo as desapropriações, como um efeito demonstração para o futuro.
Um futuro de uma cidade menos poluída, mais silenciosa e mais calma, onde se poderá aprecia-la naquilo que ela tem de beleza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário