quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Mooca lugar de fazer casa e preservar a história da cidade - sobre as PPPs da habitação no centro


            A iniciativa de parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura para um programa de habitação na área central há muito tempo é esperada.
            Em 2002 defendemos a tese de doutorado na FAUUSP intitulada “Mooca: lugar de fazer casa” onde propúnhamos uma estratégia de renovação e revitalização dos bairros centrais, usando como exemplo o bairro da Mooca, onde se respeitasse os valores do patrimônio histórico do período industrial e de formação da classe operária em São Paulo que marcou o perfil  da metrópole no final do século XIX e início do século XX.
            O mote principal do trabalho era enfatizar que a habitação seria um elemento estruturador dessa revitalização e a preservação de alguns testemunhos construídos com novos usos deveriam ser vistos dentro de uma visão integrada e a necessidade de se buscar a identidade dos bairros enfatizado no termo “lugar” que adquire significado pela ação da sociedade local.
            Até o momento os cortiços e a população pobre moradora da área central preservou o patrimônio histórico de alguma forma.
            Problemas de infraestrutura e a degradação do Rio Tamanduateí também afastaram o interesse do mercado imobiliário pela região.
            Assim a história da cidade e de formação de seus bairros deveria ser inserida nos projetos de renovação urbanística.
            Nesse sentido consideramos que este programa que está sendo elaborado tendo como pilar o uso de PPPs deverá levar em conta a questão história.
            Para isso vários órgão de governo devem trabalhar de maneira integrada no formato de um “Comitê de Renovação Urbana” em que os diversos aspectos sejam valorizados.
            Na tese de doutorado propusemos a criação de um programa chamado a “Oficina do Jovem Historiador” cujo objetivo seria um programa de formação e treinamento de jovens sobre a história da cidade e restauro de bens tombados, com intuito de recuperar sua autoestima e sentimento de pertencimento à cidade e oferecer motivação para afastá-los da violência urbana.
            Essa região da cidade ao longo da antiga ferrovia Santos Jundiaí carrega o símbolo da criação da cidade industrial que possibilitou o desenvolvimento da metrópole paulistana.
            São vários distritos com aspectos da história da cidade que devem ser inseridos nos projetos pois do contrário São Paulo perderá um pedaço de sua história.
            Assim os projetos de habitação necessitam se sustentar num tripé que inclua a história e a infraestrutura local a  partir de uma visão integrada desde a sua concepção.
            Abaixo incluímos o link da tese Mooca: lugar de fazer casa.

http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/16/16131/tde-17052013-110205/pt-br.php

Nenhum comentário:

Postar um comentário