terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Arraial do Cabo um pedaço de beleza do Brasil

Estive em Arraial do Cabo por uma semana com minha filha. Há muito tempo queria conhecer este lugar, mas sempre alguma mudança de planos ou a  acomodação da vida não permitia.
Fui dessa vez no susto, como se diz. Havia visto umas fotos na internet e fiquei maravilhada com a cor do mar. Adoro o mar mesmo não sabendo nadar. Decidi que minhas férias passariam por aquelas praias num lampejo do olhar sem saber que já havia decidido. Queria descansar na beira do mar, num mar em que eu pudesse entrar e brincar na água sem medo. Se fosse sozinha iria para minhas conhecidas praias paulistas do litoral norte, que sempre me acolhem no verão. Mas, por sorte minha filha conseguiu umas férias no mesmo período que eu, duas professoras exauridas pelo trabalho precisando de descanso.
Foi um prazer essa viagem. Em dois dias já havia resolvido tudo e assim fomos. Desisti do carro na última hora e não me arrependo. Passamos sete dias andando à pé, olhando a cidade, escolhendo a praia do dia, brincando, rindo e conversando entre nós e com quem puxasse conversa.
Comemos peixe, todos os dias e o melhor de tudo foi o passeio de barco para conhecer três praias e a Gruta Azul. Nunca vi nada igual. Tive medo em alguns momentos do barco enfrentando as ondas numa pequena baía entre o continente e a ilha do Farol com uma corrente de vento. Mas, a grande surpresa foi chegar no mar aberto com calmaria e poder olhar cada rocha, a vegetação e o mar que me atraía o tempo todo. Vimos a baleia ao longe, tartarugas nos acompanhando e os cardumes quase à beira d´água acossados pelas gaivotas famintas. Vi as diferentes tonalidades de azul e só pensava que queria poder desenhar aquilo que via. Então fotografei  muito, tentando reter aqueles momentos. Brincamos muito com as fotos para depois curtirmos.
Quando vi a gruta Azul fiquei extasiada com uma sensação de paz e agradecida aos dois jovens barqueiros que nos levaram com segurança e mostraram com orgulho aquela paisagem. Um pedaço do Brasil de calmaria e beleza, uma semana que pareceu um tempo mais longo de tanto encher os olhos e poder percorrer os caminhos com calma e boa companhia. Nos momentos finais um por do sol e a pesca artesanal mostraram a natureza e a cultura que emolduram a vida local.



Nenhum comentário:

Postar um comentário