segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

NATAL

Enfim o Natal passou, cada Natal é como ultrapassar a barreira do som.
Um momento de alegria após muito estresse. A lembrança dos que não estão mais ocupa muito espaço nesta época mais do que em outros momentos, mesmo quando a religiosidade não é o centro da festa.
Sempre haverá festa nesta época junto aos meus, mesmo que em algum dia não seja eu a articular. Uma mordida do cão me deixou uma pequena dor, mas, há outras muito maiores e indescritíveis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário